sexta-feira, 16 de fevereiro de 2007

Mulher



O útero te pesa como
uma pêra em calda.

Quantas vezes
Os filhos que você não teve
Puxam a bainha da tua saia.

Na televisão o juiz de direito
Ordena:
Embalsamem o ídolo caído.

Dia e noite o teu coração
se estilhaça:
noventa mil cacos espelhados.


2 comentários:

Alessandra Espínola disse...

Lavínia, não consigo mais ir adiante...emocionada toda.

un dress disse...

da dor...

belo-belo!