segunda-feira, 14 de maio de 2007



Para Susana


Publicar um poema
É soltar uma alcatéia de lobos
Por campos roliços. Você

Desenterra guerreiros de terracota
Do chão branco de uma página,
Alça romances de vãos ocultos.

A cada escolha, Susana,
Você tenta tempestades do outro lado
De outras luas. Dá-nos poemas,

Editrix, para que o caos do mundo
Brote nas nossas rachaduras,
Medre pelas

Falésias que nos preenchem,
Passe e repasse por entre
Estes nossos duros dentes.

2 comentários:

Susana B. disse...

Lavínia,

mais uma vez leste os meus pensamentos e as minhas intenções. Por isso é que eu me identifico tanto com a tua escrita.

Muito...muito obrigado pelo poema. Adorei!!!

Um beijinho grande.

Susana

Bruno disse...

Eu sei que deveria comentar algo mais ineligente, mas... que belas poesias! Lindas palavras mesmo.

Obrigado pela visita e pelo seu comentário, Lavinia, que acabou ficando mais bonito que meu próprio post!

Vou voltar mais vezes aqui. E seja sempre bem-vinda no meu blog.