quinta-feira, 24 de maio de 2007

Cartícula



Caros amigos,

Vou para a África e não sei quando volto.

(Uma vida sem fio nem meada.)

Mas a porta e a aldrava permanecem. De vez em quando acrescentarei alguma coisa neste canto. E visitarei também os seus.

Bjs

LS

5 comentários:

un dress disse...

ai meu deus...

tu não me abandones!!!






ainda fico.

aqui...

un dress disse...

/


inde.xada

inde.cifrada

en.roscada


/

Duda disse...

quando eu lí "fio" eu pensei nos de cobre, mas acho que me enganei...
espero que o blog não fique de todo abandonado.
boa viagem!

Okeanide Ourania em forma de Fada disse...

Ah, como eu...! Como a minha...

Letras de Babel disse...

mesmo que na confusão duma urbe qualquer, não esqueças um poema aos pôr-do-sol de áfrica.
e ao cheiro - tão afamado.

beijos