terça-feira, 6 de novembro de 2007



A poesia, dormente
Jaz latente
Subcutanea
Aguardando
Sabe-se-la-o-que.

8 comentários:

un dress disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
un dress disse...

aguarda.

em

silêncio

ser



~

Rama Si disse...

Olá...
muito bom o blog...achei bem interessante o andamento dos teus poemas...belas imagens tb...
vou colocar o link no meu blog pessoal...
se tiver alguma coisa contra, eu tiro...rsrs
bjo.

alessandra disse...

És prolífica!

Jorge Elias disse...

Prezada poeta,
Belo poema.
Deixo aqui algo que escrevi sobre as palavras:

As palavras estão sempre lá,
com seus olhos atentos
a me observar do silêncio.

Um abraço,
Jorge Elias

www.jeliasneto.blogspot.com

Letras de Babel disse...

aguarda o desentorpecimento
o regresso da viagem
as veias da alma
limpas.

Letras de Babel disse...

[gostei tanto que tivesses voltado...]

Duda disse...

vai saber...
vai ver a poesia dormente só queria chamar a atenção pra virar assunto de poema

belo poema!