quinta-feira, 28 de fevereiro de 2008



Partem-se colunas
O teto range treme
Arqueia.
Parte-se o teto
O ceu verga chia
Cede.
Parte-se o ceu
O universo estala racha
Cai.
Resta o pano de fundo,
Escuro e moribundo,
Galaxias pipocam zombeteiras
Feito flores ribanceiras.
Pra que me serve o piso firme:
Desmorona, logo, vai.


20 comentários:

Ricardo disse...

queda e vertigem
altura, somente pelo desejo de despencar... e sentir

que bom que você voltou

ufa!

un dress disse...

na queda

que

me

des.sinto

un dress disse...

... beijO

que

sinto

...

Rama Si disse...

Bom que está aí de novo.
Welcome back, once again!

Liliane disse...

legal.
bom te ver aqui, de novo.

Alessandra disse...

estava com saudadona!

tua escrita especial - poesia que nos atinge em cheio!

Duda disse...

as imagens desse poema são mesmo demais... tá adorado.

401!

beijos!

Duda disse...

e só agora que eu reparei que o título do seu blog é realmente muito bacana
!

Cecilia disse...

Lavínia,
Passei por seu Blog e li seus poemas e gostei muitíssimo. Tão musicais! Havendo curiosidade, visite o meu blog também. É muito recente e nele passei a escrever meus poemas: http://www.poesiadepanela.blogspot.com

Priscila Lopes disse...

Aqui há poemas de bom gosto. Meus parabéns pelo talento. Eu a convido a conhecer o Cinco Espinhos.

Vamos conversando...

Abraços!

Ana Lia Gonçalves disse...

Interessante, profundo...

Ana Lia Gonçalves
www.anallia.blogspot.com

NA ESCURIDÃO DA NOITE disse...

NA ESCURIDÃO DA NOITE é um programa da Rádio Telefonia do Alentejo, à quarta-feira entre 23h00-01h00, onde damos vós aos poemas e poetas anónimos (desconhecidos).

Pode contribuir com os seus poemas, ou ligar para a nossa emissão e também via Messenger.

Saiba tudo no blog oficial do programa http://www.escuridaonoite-rta.blogspot.com.

Duda disse...

pacientemente eu ainda espero um novo poema aqui :)

Suaramis disse...

Olá, gostei do seu blog e gostaria de compartilhar minhas poesias com vocês: http://suaramis.blogspot.com/

Tenha um ótimo dia!
Suaramis.

David Nascimento disse...

Há movimento, afinal, movimento há moivimento...

GCM disse...

antes caísse o piso primeiro. Ainda vale ficar olhando o teto durante a queda.
Que lindo poema. Que lindo.

http://datilografia.blogspot.com.br

Eduardo Trindade disse...

Belíssima surpresa encontrar teu blogue. Poesia pura da melhor qualidade: rara. Nem sei o que dizer!
Abraços!

~pi disse...

sou saudade




~

Graça Carpes disse...

Uau... Vertigem!
:)

Miguel Barroso disse...

A poesia sempre de pé!


Abraços d´ASSIMETRIA DO PERFEITO